Vasos da mesma massa

Vasos da mesma massa

– Uns para honra, Outros para desonra

2a Timóteo 2:20-21 – Ora, numa grande casa não somente há vasos de ouro e de prata, mas também de pau e de barro; uns para honra, outros, porém, para desonra. De sorte que, se alguém se purificar destas coisas, será vaso para honra, santificado e idóneo para uso do Senhor, e preparado para toda a boa obra.

2a Timóteo 2:20-21 NVT – Numa casa grande, alguns utensílios são de ouro e de prata, e outros, de madeira e de barro. Os utensílios de mais valor são reservados para ocasiões especiais, e os de menos valor, para uso diário. Se você se mantiver puro, será um utensílio para fins honrosos. Sua vida será limpa, e você estará pronto para que o Senhor da casa o empregue para toda boa obra.

Tipos de vasos

Lemos no Novo Testamento que existem de vasos de ouro, de prata, de pau, de barro, de madeira preciosíssima, de bronze, de ferro, de mármore e de marfim. Lemos de vasos jarrões, de vasos móveis, de vasos bens, de vasos navios, de vasos sacos.

Mas há também vasos vivos. Este é o sentido figurado da palavra. Já não se trata de vasos como objetos, mas de pessoas que são vasos. Tratando-se duma metáfora.

Para que serve um vaso? Um vaso pode servir só como ornamento, só para ser visto. Mas em termos de utilidade prática, um vaso serve como recipiente, serve para conter algo, seja uma planta, um líquido ou uma joia. Ora, o texto acabado de citar fala-nos de vasos diferentes, uns honrosos e outros desonrosos. A diferença entre os vasos reside naquilo que eles contêm. Não naquilo que aparentam.

VASO – Definição

Vaso, implemento. Utensílios caseiros, ferramentas domésticas. Objeto próprio para conter líquidos (1o Samuel 10:1; Ester 1:7).

No original do Novo Testamento a palavra vaso “skeuos”, é usada 22 vezes, umas literalmente, outras em sentido figurado.

Literalmente, no plural, pode referir-se a bens, propriedades, móveis. No singular, é um objeto: um receptáculo, um jarro, um prato, uma ferramenta, um equipamento. Vaso é também um navio. Neste caso, há uma referência ao navio em que Paulo viajou para Roma, navio esse que veio a naufragar. (Atos 27:17).

Temos também o vaso que desceu do céu, na visão de Pedro em Jope: «… um vaso, como se fosse um grande lençol atado pelas quatro pontas…» (Atos 10:11).

Ao pé da cruz, no Calvário, havia um …vaso cheio de vinagre… (João 1 9:29). Esse vaso bem pode representar uma pessoa (vaso) ácida, cheia de amargura, ou seja, um «vaso de ira», em contraste com um «vaso de misericórdia» que se refere. àquelas pessoas que têm dentro delas um tesouro. Esse tesouro é Jesus. Diz Paulo: …temos este tesouro em vasos de barro… (2ª Coríntios 4:6-7).

“Vaso” era uma metáfora grega comum para “corpo”, já que os gregos pensavam das almas como vivendo temporariamente nos corpos. (RC 1a Pedro 3:7). Metáfora para homem de qualidade, instrumento escolhido e num mau sentido, alguém que ajuda na realização de uma obra má. Pessoa que recebe o castigo de Deus (Romanos 9:22}; v. NTLH, ou a sua misericórdia (Romanos 9:23). Pessoa como instrumento de Deus (Romanos 9:21 ; 2a Coríntios 4:7).

Tesouro em vasos de barro

Vaso de barro = humanidade, fragilidade. Pessoas frágeis, pobres, indignas.

Estes vasos somos nós, a quem Jesus arrancou da lama, limpou e quer usar.
Vasos talvez quebrados em pedaços, por uma vivência destrutiva, mas em que o Senhor reúne os fragmentos (cacos) e reconstitui o vaso, pela ação do Espírito Santo. Ele faz isso por nos amar e para nos usar.

Pessoas que foram purificadas pela aspersão do sangue de Cristo, isto é, regeneradas, promovidas duma situação de vergonha e miséria a uma posição de honra e dignidade.
Deus por Sua graça colocou Seu tesouro em nós, tirou a imundície, mas continuamos: sendo vasos de barro, sendo frágeis, continuamos a padecer: sofrimentos, doenças, tribulações, dificuldades, tristezas, etc. Mas temos paz! Atribulados, mas não angustiados!

Perplexidade é própria da nossa humanidade, passar por momento de dúvidas, etc. Em nossa fragilidade não compreendemos, mas Deus nos compreende e nos aceita assim. Somos vasos de barro, mas temos um tesouro dentro de nós! Abatidos, mas não destruídos!

Hebreus 9:21-22 – E semelhantemente aspergiu com sangue o tabernáculo e todos os vasos do ministério. E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão.

Jeremias 18:1-6 ARC – A palavra do Senhor, que veio a Jeremias, dizendo: Levanta-te e desce à casa do oleiro, e lá te farei ouvir as minhas palavras. E desci à casa do oleiro, e eis que ele estava fazendo a sua obra sobre as rodas.

Como o vaso que ele fazia de barro se quebrou na mão do oleiro, tornou a fazer dele outro vaso, conforme o que pareceu bem aos seus olhos fazer.

Então, veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: Não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? — diz o Senhor; eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel.

Romanos 9:20-24 – Mas, ó homem, quem és tu, que a Deus replicas? Porventura a coisa formada dirá ao que a formou: Por que me fizeste assim? Ou não tem o oleiro poder sobre o barro, para da mesma massa fazer um vaso para honra e outro para desonra?

E que direis se Deus, querendo mostrar a sua ira, e dar a conhecer o seu poder, suportou com muita paciência os vasos da ira, preparados para a perdição; para que também desse a conhecer as riquezas da sua glória nos vasos de misericórdia, que para glória já dantes preparou, os quais somos nós, a quem também chamou, não só dentre os judeus, mas também dentre os gentios?

O Senhor tem um propósito a respeito destes vasos que somos nós. Quer que sejamos Seus instrumentos …para dar a conhecer as riquezas da Sua glória…. (Romanos 9:23-24)

Jesus foi ao encontro de Saulo e transformou a sua vida. Ao falar dele a Ananias, o mesmo Jesus disse: Vai porque este é para mim um vaso escolhido para levar o meu nome aos gentios, e aos reis e aos filhos de Israel (Atos 9:15-18). Para levar, não só para conter ou guardar. Um vaso que leva o Nome de Jesus a outros.

Quando Jesus expulsou os vendilhões do templo, não consentiu que alguém levasse algum vaso dele. Também Ele não quererá que os Seus vasos humanos, Seus servos, sejam roubados, sejam profanados, sejam desviados do fim para que os destinou.

Na parábola da candeia, Jesus disse: E ninguém, acendendo uma candeia, a cobre com algum vaso… (Lucas 8:16)

E o que acontece aos vasos-pessoas que Ele chamou a Si, para a Sua obra?

  • Servem para erguer bem alto a luz de Cristo, ou para a tapar?

  • Manifestam-se ousadamente ao lado de Jesus e dos que Ele quer recuperar, quer erguer da miséria e da solidão?

  • Ou envergonham-se e demitem-se

Somos vasos. Vasos vivos.

  • Vazios ou ocupados?

  • E se ocupados, o que há dentro de nós?

  • Ódio, amargura, indiferença, acomodação, egoísmo?

  • Somos vasos cheios de nós próprios, vasos de barro cheios de barro?

Que, ao contrário, sejamos vasos possuídos e habitados por Jesus, por Ele purificados e usados para ir ao encontro dos cansados e oprimidos, de todo os que sofrem e têm uma existência vazia, levar-lhes a Boa Nova libertadora, o amor activo, como instrumentos de Deus.

A glória do Vaso de Honra

2a Coríntios 4:7 – Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós.

2a Coríntios 4:7 NVT – Agora nós mesmos somos como vasos frágeis de barro que contêm esse grande tesouro. Assim, fica evidente que esse grande poder vem de Deus, e não de nós.

João 17:22-23 – E eu dei-lhes a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um. Eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade, e para que o mundo conheça que tu me enviaste a mim, e que os tens amado a eles como me tens amado a mim.

OURO, PRATA, PAU, BARRO

Tem a ver com os graus ou níveis de conhecimento e de revelações do Senhor

1a Coríntios 4:6-16 – E eu, irmãos, apliquei essas coisas, por semelhança, a mim e a Apolo, por amor de vós, para que, em nós, aprendais a não ir além do que está escrito, não vos ensoberbecendo a favor de um contra outro.

Porque quem te diferença? E que tens tu que não tenhas recebido? E, se o recebeste, por que te glorias como se não o houveras recebido?

Já estais fartos! Já estais ricos! Sem nós reinais! E prouvera Deus reinásseis para que também nós reinemos convosco!

Porque tenho para mim que Deus a nós, apóstolos, nos pôs por últimos, como condenados à morte; pois somos feitos espetáculo ao mundo, aos anjos e aos homens. Nós somos loucos por amor de Cristo, e vós, sábios em Cristo; nós, fracos, e vós, fortes; vós, ilustres, e nós, vis.

Até esta presente hora, sofremos fome e sede, e estamos nus, e recebemos bofetadas, e não temos pousada certa, e nos afadigamos, trabalhando com nossas próprias mãos; somos injuriados e bendizemos; somos perseguidos e sofremos; somos blasfemados e rogamos; até ao presente, temos chegado a ser como o lixo deste mundo e como a escória de todos.

Não escrevo essas coisas para vos envergonhar; mas admoesto-vos como meus filhos amados. Porque, ainda que tivésseis dez mil aios em Cristo, não teríeis, contudo, muitos pais; porque eu, pelo evangelho, vos gerei em Jesus Cristo. Admoesto-vos, portanto, a que sejais meus imitadores.

SANTIFICADO – Definição

SANTIFICAR – Ato de separar do mundo e dedicar a Deus (Levítico 20:7; 1a Tessalonicenses 5:23). Ver purificação, santificação e consagrar.

Do grego hagiazo – entregar ou reconhecer, ou ser respeitado ou santificado; separar das coisas profanas e dedicar a Deus, consagrar coisas a Deus, dedicar pessoas a Deus; purificar, limpar externamente, purificar por meio de expiação: livrar da culpa do pecado, purificar internamente pela renovação da alma.

SANTIFICAÇÃO – Ato, estado e processo de se tornar SANTO (Romanos 6:19-22; 1a Tessalonicenses 4:1-7).

É realizada na vida do salvo pela ação do Espírito Santo (2a Tessalonicenses 2:13; 1a Pedro 1:2).

PURIFICAÇÃO – Cerimónia para tornar puro ou limpo um objeto, um lugar ou uma pessoa a fim de poderem ser usados ou tomar parte no culto de adoração a Deus (Levítico 1 3-1 6); v. Imundo.

No sentido cristão, a purificação é o ato e o processo de viver uma vida moralmente limpa, de obediência a Deus e de amor ao próximo. Ela é realizada por meio da nossa fé no poder da morte de Cristo em nosso lugar e pelo nosso arrependimento dos pecados (Efésios 5:26-27; Tito 2:14; Hebreus 1:3; 1a João 3:2-3).

CONSAGRAR – Ato por meio do qual se dedica uma pessoa ou uma coisa ao
serviço de Deus (Êxodo 29:1 -37; Levítico 8; Ezequiel 44:29). Dedicar-se ao serviço
de Deus (2a Crónicas 29:31 ). Dedicar-se (RA Atos 6:4). V. Santificar.

IMUNDO – Objeto, lugar ou pessoa que, por estarem cerimonialmente sujos, não podiam ser usados no culto de adoração a Deus ou não podiam tomar parte nele. A impureza ritual ou cerimonial podia ser resultado, por exemplo, de contato com sangue (Levítico 1 5:25), com o corpo de um morto (Levítico 22:4) ou com um alimento proibido (Juízes 1 3:4). V. Purificação. Animal ou ave que não podiam ser comidos (Levítico 11; Atos 10:14).

HONRA – Definição

  • Respeito próprio que resulta em um bom nome e na estima pública (Provérbios 3:35; Romanos 2:7).

  • Homenagem às qualidades de alguém (Ester 6:3; Romanos 13:7).

  • Salário (RC 1a Timóteo 5:17).

  • “Preferir em honra” quer dizer alguém dar preferência aos outros, estimando-os acima de si mesmo (Romanos 12:10); “vaso ou utensílio para honra” quer dizer “instrumento para propósitos elevados” (2a Timóteo 2:21).

Do grego time – Avaliação pela qual o preço é fixado, do preço em si, do preço pago ou recebido por uma pessoa ou algo comprado ou vendido Deferência, reverência. Honra que pertence ou é mostrada para alguém. Da honra que alguém tem pela posição e ofício que se mantém.

Excelência

Do grego huperbole – ato de lançar.

Metáfora para superioridade, preeminência. Sem medida, excessivamente, de forma preeminente; além da medida.

Procedente de huperballo – sobrepujar em arremesso, lançar algo sobre ou além de qualquer coisa; transcender, ultrapassar, exceder, sobrepujar; que sobrepuja, que excede. E huper – em benefício de, para a segurança de; acima, além, mais que; mais, além, acima. E ballo – lançar ou jogar uma coisa sem cuidar aonde ela cai; espalhar, lançar, arremessar; entregar ao cuidado de alguém não sabendo qual será o resultado; de fluidos, verter, lançar aos rios, despejar; meter, inserir-

Tesouro

Do grego thesauros – lugar no qual coisas boas e preciosas são colecionadas e armazenadas; porta-joias, cofre, ou outro receptáculo, no qual valores são guardados.

Barro
Do grego ostrakinos – feito de terra, barro; com a sugestão implícita de fragilidade

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.