“igreja” celebrando o adultério?

É isso a que a igreja está celebrando? Adultério continua sendo pecado!

Adúltera(o) é o nome dado a um cônjuge que ainda casada(o) se une a outra pessoa (se deita). Maculam o leito conjugal…

Adultério é uma palavra que derivou da expressão em Latim adulterium que designava a prática da infidelidade conjugal e com o tempo se estendeu ao sentido de fraudar ou falsificar adjeta ao verbo “adulterar”.

A dor de um marido que luta para restaurar o seu casamento, à luz da Palavra de Deus, e descobre que sua esposa anda dormindo com outros homens e o pior está grávida de um desses homens. A dor de uma esposa que luta para restaurar o seu casamento, à luz da Palavra de Deus, e descobre que seu marido anda dormindo com outras mulheres e o pior que engravidou uma delas.

 

O adultério, como “ato de se relacionar com terceiro na constância do casamento”, é considerado uma grave violação dos deveres conjugais por quase todas as civilizações de quase toda a história, sendo que algumas sociedades puniam gravemente o cônjuge adúltero e/ou a pessoa com quem praticava o ato, sendo ambos passíveis de morte.

Historicamente a prática de adultério era criminalmente mais grave quando praticado pela mulher em relação ao homem. Hoje em dia, embora tal discriminação não exista nas leis dos países ocidentais, ou tenha perdido sua eficácia sociológica, na prática do dia a dia a conduta continua a ser vista de forma diferenciada, dependendo do gênero de quem realiza o adultério.

Biblicamente no caso da esposa ela se levanta contra a autoridade instituída por Deus que é o marido, que por sua vez está debaixo da autoridade de Cristo que está debaixo da autoridade de Deus.
No caso do marido também se levanta contra autoridade de Deus porque foi infiel a mulher da sua mocidade.

Os evangélicos modernos celebram essa união e dão parabéns, fazem festas, acham lindo, e se esquecem que o pecado não deve ser celebrado e sim denunciado e abandonado.
É vergonhoso o comprometimento com o pecado dessas denominações “moderninhas” que não confrontam o modo de viver com a Palavra de Deus e passa a mão a cabeça alegando que quem não tem pecado que atire a primeira pedra.
Jesus disse isso a mulher pega em flagrante praticando o adultério, mas não trouxeram o homem que foi pego com ela e Jesus conhecia o coração daqueles que faziam aquele circo. Jesus não condenou aquela mulher mas alertou vá e não peques mais.

No entanto o que se vê hoje é que cometem o adultério e ainda são celebrados, ninguém confronta o pecado, é claro que a decisão é de cada um, mas se o pecado é celebrado e festejado por seus pastores e companheiros, jamais haverá abandono, porque poderá haver a desculpa de que um crê num evangelho pregado por seu pastor e outro não crê, porque é interpretação humana.

A Palavra de Deus está escrita, é imutável e resiste a interpretação humana. Adultério é pecado e os adúlteros não herdarão o Reino de Deus

Hebreus 13:4

Venerado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; porém, aos que se dão à prostituição, e aos adúlteros, Deus os julgará.

1 Coríntios 6:9-10

Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus?
Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus.

O pecado precisa ser abandonado, para ser perdoado, um cônjuge que comete adultério pode ser perdoado, entretanto se abandonar o cônjuge e continuar com quem cometeu o adultério continua sendo adúltero(a), ainda que venha o divórcio do primeiro matrimônio e haja a legalização do relacionamento pecaminoso. Ainda há aqueles que, para piorar a situação, ainda geram uma criança que nada tem haver com o pecado dos pais e que precisa ser amada, cuidada, criada, educada, etc.

As denominações estão celebrando o pecado e o preço a pagar será muito alto. Deus abomina o pecado e exige do seu povo que viva em santidade.

O adultério não é um pecado somente contra a santidade de Deus, mas também é um pecado contra a autoridade de Deus

Efésios 5:21-25
Sejam obedientes uns aos outros, pelo respeito que têm por Cristo.
Esposa, obedeça ao seu marido, como você obedece ao Senhor.
Pois o marido tem autoridade sobre a esposa, assim como Cristo tem autoridade sobre a Igreja. E o próprio Cristo é o Salvador da Igreja, que é o seu corpo.
Portanto, assim como a Igreja é obediente a Cristo, assim também a esposa deve obedecer em tudo ao seu marido.
Marido, ame a sua esposa, assim como Cristo amou a Igreja e deu a sua vida por ela.
Ele fez isso para dedicar a Igreja a Deus, lavando-a com água e purificando-a com a sua palavra.
E fez isso para também poder trazer para perto de si a Igreja em toda a sua beleza, pura e perfeita, sem manchas, ou rugas, ou qualquer outro defeito.
O homem deve amar a sua esposa assim como ama o seu próprio corpo. O homem que ama a sua esposa ama a si mesmo.
Porque ninguém odeia o seu próprio corpo. Pelo contrário, cada um alimenta e cuida do seu corpo, como Cristo faz com a Igreja, pois nós somos membros do corpo de Cristo.
Como dizem as Escrituras Sagradas: “É por isso que o homem deixa o seu pai e a sua mãe para se unir com a sua esposa, e os dois se tornam uma só pessoa.”
Há uma verdade imensa revelada nessa passagem das Escrituras, e eu entendo que ela está falando a respeito de Cristo e da Igreja. Mas também está falando a respeito de vocês: cada marido deve amar a sua esposa como ama a si mesmo, e cada esposa deve respeitar o seu marido.

O matrimônio deve ser honrado, marido e mulher, mulher e marido, se tornam uma só carne. Adão declarou que a mulher era ossos dos seus ossos e carne da sua carne. Como pode um cônjuge não respeitar o que está estabelecido por Deus desde o principio da criação e achar que pode se safar da ira de Deus e do seu julgamento?
E o pior, como pode a igreja celebrar, apoiar e parabenizar a quem está em pecado? Como pode alguém que se diz pastor celebrar a união dessas pessoas e não denunciar o pecado? E ainda querem ser respeitados?

A Bíblia é clara e é nossa constituição, nossa carta magna, leis estão estabelecidas e devem ser respeitadas, os pastores são guardiões dessa constituição e são os primeiros que devem respeitá-la em pleno e ensinar isso as suas ovelhas sem medo de perder popularidade, finanças, membros, etc.

Esposa valorize o seu casamento, marido valorize o seu casamento, sejam obedientes a Palavra de Deus, mulher obedeça e honre ao seu marido, marido ame a sua esposa, marido e mulher obedeçam a Deus e sejam submissos, afastem-se do pecado, perdoem um ao outro e sejam felizes em nome de Jesus Cristo.

3 thoughts on ““igreja” celebrando o adultério?

  1. Gostei mto das palavras sabias comentadas pois é de um grande alivio para mim confiar na palavra de Deus, pois sei q ele é justo e fiel.Estou passando por esse processo e realmente n sei o q fazer, o adultèrio é mesmo horrivel,destruidor e principalmente quando ha uma criança a nascer do pecado, mais preciso ter paciencia e esperar no senhor,pois sei que um dia terei meu esposo de volta e a minha vitória em nome de Jesus.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Conteúdo protegido, copia e transcrição necessita autorização do autor