SANTIDADE COMEÇA COM ARREPENDIMENTO VERDADEIRO E SINCERO

Não importa a sua moral, a sua conduta, o seu sucesso, etc, se você não estiver comprometido com o Evangelho da cruz de Cristo, com o sangue derramado na cruz por você, se você não estiver comprometido com a renúncia do seu eu, com a renúncia do velho homem, com a renúncia do pecado na sua vida, cuidado! Pois você pode estar comprometido com um evangelho cujo centro é você, os seus desejos, as suas vontades, e segundo a Palavra de Deus este evangelho é amaldiçoado (anátema).

Este é um alerta para a Igreja, pois o Novo Testamento nos fala acerca de arrependimento e do comportamento que devemos ter em relação ao Reino de Deus. O Apóstolo Paulo estava admirado como a Igreja tão rapidamente se desviou do Evangelho.

Na realidade o Evangelho do Reino de Deus não é muito popular, pois não é centralizado no homem e sim em Jesus Cristo. Não é centralizado em fazer as vontades do homem, mas sim a vontade de Deus.

Gl. 1:8-9 – “Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos pregasse outro evangelho além do que já vos pregamos, seja anátema. Como antes temos dito, assim agora novamente o digo: Se alguém vos pregar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema.”

II Co. 4:2-4 – “pelo contrário, rejeitamos as coisas ocultas, que são vergonhosas, não andando com astúcia, nem adulterando a palavra de Deus; mas, pela manifestação da verdade, nós nos recomendamos à consciência de todos os homens diante de Deus. Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, é naqueles que se perdem que está encoberto, nos quais o Deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus.”

Mt. 16:22-25 – “E Pedro, tomando-o à parte, começou a repreendê-lo, dizendo: Tenha Deus compaixão de ti, Senhor; isso de modo nenhum te acontecerá.

Ele, porém, voltando-se, disse a Pedro: Para trás de mim, Satanás, que me serves de escândalo; porque não estás pensando nas coisas que são de Deus, mas sim nas que são dos homens.

Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz, e siga-me; pois, quem quiser salvar a sua vida por amor de mim perdê-la-á; mas quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á.”

O Espírito Santo está saindo de muitas igrejas, está saindo de muitas pessoas, porque estão pondo de lado o Evangelho do Senhor Jesus Cristo, o Evangelho do arrependimento.

A Igreja do Senhor Jesus Cristo nunca será aceita pelo mundo. Porque a Igreja de Jesus Cristo é o lugar que viemos para morrermos para os louvores do mundo, para as glórias do mundo. Os pecadores têm de ser convictos do seu pecado.

Se Jesus estivesse aqui em hoje, em pessoa, Ele nos diria: “- a menos que se arrependam dos vossos pecados e da vossa vã maneira de viver, irão todos para o inferno”. O Apóstolo Pedro em sua primeira pregação, proclamou o mesmo que Jesus.

Sem Arrependimento Não Há Salvação. Deus anuncia a todos os homens que se arrependam, pois virá o dia em que prestaremos contas a Deus. Não é só receber Jesus como Salvador, um dia, e depois continuar a viver como antes.

Mt. 4:17 – “Desde então começou Jesus a pregar, e a dizer: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus.”

At. 2:38 – “Pedro então lhes respondeu: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para remissão de vossos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo.”

At. 17:30-31 – “Mas Deus, não levando em conta os tempos da ignorância, manda agora que todos os homens em todo lugar se arrependam; porquanto determinou um dia em que com justiça há de julgar o mundo, por meio do varão que para isso ordenou; e disso tem dado certeza a todos, ressuscitando-o dentre os mortos.”

Mas o que é arrependimento?

Do grego:   (metanoeo)

1) mudar a mente, i.e., arrepender-se

2) mudar a mente para melhor, emendar de coração e com pesar os pecados

Arrepender-se = Sentir tristeza por uma atitude tomada; lamentar-se; Mudar de atitude

noeo (Gr.) – perceber com a mente, entender, ter entendimento; pensar sobre, prestar atenção, ponderar, considerar.

nous (Gr.) – 1) mente, incluindo igualmente as faculdades de perceber e entender bem como a habilidade de sentir, julgar, determinar.

1a) faculdades mentais, entendimento

1b) razão no sentido mais estreito, como a capacidade para verdade espiritual, os poderes superiores da alma, a faculdade de perceber as coisas divinas, de reconhecer a bondade e de odiar o mal

1c) o poder de ponderar e julgar sobriamente, calmamente e imparcialmente

2) um modo particular de pensar e julgar, i.e, pensamentos, sentimentos, propósitos, desejos

Arrependimento x remorso

Remorso: Atormentador senso de culpa por mal ou crime praticado – é diferente do arrependimento, que é tristeza pelo pecado cometido acompanhada da decisão de abandoná-lo, significa nada mais que pesar, refere-se a uma mudança emocional

Apesar das palavras arrependimento e remorso serem consideradas como sinônimos, vários pensadores fazem a distinção entre as duas. Para muitos, o remorso é uma espécie de falso arrependimento, sendo que a pessoa não pensa no dano causado a outra pessoa, e se auto castiga com o único objetivo de não sofrer um castigo pior por causa da sua má ação.

O arrependimento leva a uma dor genuína pelo sofrimento causado a alguém, e culmina em uma mudança de atitude, para não voltar a cometer esse mesmo erro. Assim, o remorso é um sentimento que prende um indivíduo ao passado, enquanto o arrependimento liberta a pessoa para viver o futuro de uma forma mais consciente, aceitável e feliz.

Arrependimento bíblico implica em vários aspectos:

a) Mudança de pensamentos

b) Mudança de sentimentos

c) Mudança de atitude

Arrependimento sincero e verdadeiro se dá quando passamos a ter nojo do pecado, porque enquanto achamos o pecado “gostoso”, ainda não houve arrependimento

A) Arrependimento Implica Em Mudança De Pensamentos

Antes de sermos salvos nos achamos boas pessoas, que temos uma vida boa, etc… Mas veja o que diz a Bíblia:

Is. 64:6 – “Pois todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças como trapo da imundícia; e todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniqüidades, como o vento, nos arrebatam.”

Rm. 3:23 – “Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;”

Todos incluem a mim e a você. Assim vemos que somos pecadores e somos obrigados a mudar a nossa opinião a respeito de nós mesmos.

Agora podemos reconhecer que não somos tão bons assim, ou que não éramos tão bons assim como pensávamos, mas podemos olhar para nós como realmente somos sem Deus e como Deus nos via: pecadores, condenados, e só merecendo a condenação eterna. Mas Deus, em seu amor infinito, diz:

Jo. 3:16 – “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigenito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”

Afinal, Deus não é um Deus de ira, mas um Deus de justiça e amor, que fêz tudo possível para salvar o homem do inferno, para nos salvar, a mim e a você.

Ez. 33:11-16 – “Dize-lhes: Vivo eu, diz o Senhor Deus, que não tenho prazer na morte do ímpio, mas sim em que o ímpio se converta do seu caminho, e viva. Convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos; pois, por que morrereis, ó casa de Israel?

Portanto tu, filho do homem, dize aos filhos do teu povo: A justiça do justo não o livrará no dia da sua transgressão; e, quanto à impiedade do ímpio, por ela não cairá ele no dia em que se converter da sua impiedade; nem o justo pela justiça poderá viver no dia em que pecar.

Quando eu disser ao justo que certamente viverá, e ele, confiando na sua justiça, praticar iniquidade, nenhuma das suas obras de justiça será lembrada; mas na sua iniquidade, que praticou, nessa morrerá.

Demais, quando eu também disser ao ímpio: Certamente morrerás; se ele se converter do seu pecado, e praticar a retidão se esse ímpio, restituir o penhor, devolver o que ele tinha furtado, e andar nos estatutos da vida, não praticando a iniquidade, certamente viverá, não morrerá. Nenhum de todos os seus pecados que cometeu será lembrado contra ele; praticou a retidão e a justiça, certamente viverá.”

B) Arrependimento Implica Uma Mudança De Sentimento

Atitudes levianas para com o pecado sempre produzem conversões superficiais. Quem não compreende quão negro e horrível é o pecado, e que é uma ofensa contra um Deus justo e santo, sentirá pouca necessidade para uma mudança de coração. Mas quando homem encara o seu pecado a luz da perfeita justiça e santidade de Cristo, então compreende a sua verdadeira condição.

Esta compreensão do pecado e a ausência completa de merecimento, deve fazer com que o homem odeie o pecado que tanto o degradou.

Algumas pessoas dizem assim: “sabe Pastor, eu nunca fiz mal a ninguém, sempre fui reto, procuro o bem de todos, sempre paguei as minhas contas em dia, etc…” Você acha? Mas o que a Bíblia diz?

Lc. 18:9-14 – “Propôs também esta parábola a uns que confiavam em si mesmos, crendo que eram justos, e desprezavam os outros: Dois homens subiram ao templo para orar; um fariseu, e o outro publicano. O fariseu, de pé, assim orava consigo mesmo: ó Deus, graças te dou que não sou como os demais homens, roubadores, injustos, adúlteros, nem ainda com este publicano. Jejuo duas vezes na semana, e dou o dízimo de tudo quanto ganho.

Mas o publicano, estando em pé de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: ó Deus, sê propício a mim, o pecador!

Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque todo o que a si mesmo se exaltar será humilhado; mas o que a si mesmo se humilhar será exaltado.”

Mostraram duas atitudes diferentes acerca do pecado. O pecado do fariseu estava tão bem escondido atrás da sua própria justiça que não o enxergava; mas o pecado do publicano, patente a si mesmo e a Deus, parecia tão negro e grande que ele batia no peito, indicando tristeza de coração por ter pecado contra um Deus santo.

Quem verdadeiramente contempla o seu pecado face a face, há de sentir tristeza de coração.

II Co. 7:10 – “Porque a tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, o qual não traz pesar; mas a tristeza do mundo opera a morte.”

A tristeza segundo Deus o levará a uma mudança de pensamento e um desvio do pecado; porém, nem toda a tristeza pelo pecado é tristeza segundo Deus.

Exemplo: um homem, surpreendido enquanto rouba uma loja, mata o proprietário para conseguir escapar; depois é preso, processado e sentenciado a morte. Encarando a morte, ele diz estar arrependido; mas o que verdadeiramente ele sente é tristeza por ter sido capturado e condenado.

C) Arrependimento É Uma Mudança De Atitude

Algumas pessoas até reconhecem o erro, mas vem com evasivas diante de Deus: “Oh Deus, eu pequei, mas sabes a culpa não é minha…” Assim Deus não lhe perdoará coisa alguma.

I Jo. 1:8-9; 2:1-2 – “Se dissermos que não temos pecado nenhum, enganamo-nos a nós mesmos, e a verdade não está em nós.

Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.

Se dissermos que não temos cometido pecado, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós.

Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; mas, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo.

E ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo.”

A ATITUDE CORRETA DIANTE DO PECADO É:

1º – Admita o seu pecado perante Deus.

2º – Confesse os seus pecados a Deus. Diga-lhes quais são.

3º – Mude de atitude, volte as costas ao seu erro

4º – Receba o perdão de Deus

Quais são alguns dos motivos que podem nos provocar a morte eterna? Quais são as obras que temos de nos arrepender e parar de praticá-las?

1- Idolatria

Tudo aquilo que substitui a Deus na sua vida – Imagens, estátuas, amuletos, etc… (o seu ministério, o seu púlpito, os seus filhos, a sua casa, o seu carro, o seu trabalho, o seu marido, a sua esposa, o seu dinheiro)

I Co. 10:14,19-20 – “Por isso, meus queridos amigos, fujam da adoração de ídolos.

O que é que eu quero dizer com isso? Que o ídolo ou o alimento que é oferecido a ele tem algum valor?

É claro que não! O que estou dizendo é que aquilo que é sacrificado nos altares pagãos é oferecido aos demônios e não a Deus. E eu não quero que vocês tomem parte nas coisas dos demônios.”

Êx. 20:1-7 – “Deus falou, e foi isto o que ele disse:

Meu povo, eu, o Senhor, sou o seu Deus. Eu o tirei do Egito, a terra onde você era escravo.

Não adore outros Deuses; adore somente a mim.

Não faça imagens de nenhuma coisa que há lá em cima no céu, ou aqui embaixo na terra, ou nas águas debaixo da terra.

Não se ajoelhe diante de ídolos, nem os adore, pois eu, o Senhor, sou o seu Deus e não tolero outros Deuses. Eu castigo aqueles que me odeiam, até os seus bisnetos e trinetos.

Porém sou bondoso com aqueles que me amam e obedecem aos meus mandamentos e abençôo os seus descendentes por milhares de gerações.

Não use o meu nome sem o respeito que ele merece; pois eu sou o Senhor, o Deus de vocês, e castigo aqueles que desrespeitam o meu nome.”

2- Feitiçaria, espiritismo, horóscopos, etc

I Sm. 15:23 – “A revolta contra o Senhor é tão grave como a feitiçaria, e o orgulho é pecado como é pecado a idolatria. O Senhor o rejeitou como rei porque você rejeitou as ordens dele.”.

Dt. 18:9-13 – “Quando vocês tomarem posse da terra que o Senhor, nosso Deus, está dando a vocês, não imitem os costumes nojentos dos povos de lá.

Não ofereçam os seus filhos em sacrifício, queimando-os no altar. Não deixem que no meio do povo haja adivinhos ou pessoas que tiram sortes; não tolerem feiticeiros, nem quem faz despachos, nem os que invocam os espíritos dos mortos.

O Senhor Deus detesta os que praticam essas coisas nojentas e por isso mesmo está expulsando da terra esses povos, enquanto vocês vão tomando posse dela.

Em todas as coisas sejam fiéis ao Senhor, nosso Deus.”

3- Consulta aos mortos

Is. 8:19-20 – Algumas pessoas vão pedir que vocês consultem os adivinhos e os médiuns, que cochicham e falam baixinho. Essas pessoas dirão: “Precisamos receber mensagens dos espíritos, precisamos consultar os mortos em favor dos vivos!”

Mas vocês respondam assim: “O que devemos fazer é consultar a lei e os ensinamentos de Deus. O que os médiuns dizem não tem nenhum valor.”

Jr. 6:13b-14 – e tanto o profeta como o sacerdote usam de falsidade. Curam superficialmente a ferida do meu povo, dizendo: Paz, paz; quando não há paz.

Jr. 14:13-16 –  Então, disse eu: Ah! Senhor Deus, eis que os profetas lhes dizem: Não vereis espada, nem tereis fome; mas vos darei verdadeira paz neste lugar.

O povo a quem eles profetizam será lançado nas ruas de Jerusalém, por causa da fome e da espada; não haverá quem os sepulte, a ele, a suas mulheres, a seus filhos e a suas filhas; porque derramarei sobre eles a sua maldade.”

Disse-me o Senhor: Os profetas profetizam mentiras em meu nome, nunca os enviei, nem lhes dei ordem, nem lhes falei; visão falsa, adivinhação, vaidade e o engano do seu íntimo são o que eles vos profetizam.

Portanto, assim diz o Senhor acerca dos profetas que, profetizando em meu nome, sem que eu os tenha mandado, dizem que nem espada, nem fome haverá nesta terra: À espada e à fome serão consumidos esses profetas.

4- Ser infiel a Deus

Ap. 21:6-8 – “E continuou: Tudo está feito! Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim. A quem tem sede darei água para beber, de graça, da fonte da água da vida.

Aqueles que conseguirem a vitória receberão de mim este presente: eu serei o Deus deles, e eles serão meus filhos.

Mas os covardes, os traidores, os que cometem pecados nojentos, os assassinos, os imorais, os que praticam a feitiçaria, os que adoram ídolos e todos os mentirosos, o lugar dessas pessoas é o lago onde queima o fogo e o enxofre, que é a segunda morte.”

Lc. 9:61 – “Jesus, porém, lhe respondeu: Ninguém que lança mão do arado e olha para trás é apto para o reino de Deus.”

5- Discussões, críticas, apontar dedos

(se algum dia criticou, discutiu… já pecou e por isso está condenado, lá por ter feito boas obras…)

Fp. 2:14 – “Façam tudo sem queixas nem discussões”

II Tm. 2:23 – “Fique longe das discussões tolas e sem valor, pois você sabe que elas sempre acabam em brigas.”

I Pd. 2:1 – “Portanto, abandonem tudo o que é mau, toda mentira, fingimento, inveja e críticas injustas.”

6- Vidas ilícitas

Adultérios (por prática ou por pensamento), roubos, desvios, avareza, fornicação (por prática ou por pensamento)

Obs.: Fornicação – sexo entre solteiros (fora do casamento)

Gl. 5:19-21 – “As coisas que a natureza humana produz são bem conhecidas. Elas são: a imoralidade sexual, a impureza, as ações indecentes, a adoração de ídolos, as feitiçarias, as inimizades, as brigas, as ciumeiras, os acessos de raiva, a ambição egoísta, a desunião, as divisões, as invejas, as bebedeiras, as farras e outras coisas parecidas com essas. Repito o que já disse: os que fazem essas coisas não receberão o Reino de Deus.”

Cl. 3:5-9 – ”Portanto, matem os desejos deste mundo que agem em vocês, isto é, a imoralidade sexual, a indecência, as paixões más, os maus desejos e a cobiça, porque a cobiça é um tipo de idolatria.

Pois é por causa dessas coisas que o castigo de Deus cairá sobre os que não lhe obedecem.

Antigamente a vida de vocês era dominada por esses desejos, e vocês viviam de acordo com eles.

Mas agora livrem-se de tudo isto: da raiva, da paixão e dos sentimentos de ódio. E que não saia da boca de vocês nenhum insulto e nenhuma conversa indecente.

Não mintam uns para os outros, pois vocês já deixaram de lado a natureza velha com os seus costumes”

7- Bebedices, glutonaria, fumar, drogar, etc

I Pd. 4:3 – “No passado vocês já gastaram bastante tempo fazendo o que os pagãos gostam de fazer. Naquele tempo vocês viviam na imoralidade, nos desejos carnais, nas bebedeiras, nas orgias, na embriaguez e na nojenta adoração de ídolos.”

8- Não perdoar, rancor, ressentimentos

PERDÃO – Abandono de ressentimento e de desejo de vingança em relação a um ofensor. Para que o perdão seja completo, o ofensor deve confessar-se arrependido, dispondo-se a reparar a falta cometida. O resultado do perdão é o restabelecimento da amizade entre as partes. Deus perdoa os nossos pecados porque Jesus pagou por eles {Cl 1:14; 3:13}. E Deus nos perdoa à medida que nós perdoamos os que nos ofendem {Mt 6.12}.

Mt. 5:44-48 – “Mas eu lhes digo: amem os seus inimigos e orem pelos que perseguem vocês, para que vocês se tornem filhos do Pai de vocês, que está no céu. Porque ele faz com que o sol brilhe sobre os bons e sobre os maus e dá chuvas tanto para os que fazem o bem como para os que fazem o mal.

Se vocês amam somente aqueles que os amam, por que esperam que Deus lhes dê alguma recompensa? Até os cobradores de impostos amam as pessoas que os amam!

Se vocês falam somente com os seus amigos, o que é que estão fazendo de mais? Até os pagãos fazem isso!

Portanto, sejam perfeitos em amor, assim como é perfeito o Pai de vocês, que está no céu.”

Mt. 6:14-15 – “Porque, se vocês perdoarem as pessoas que ofenderem vocês, o Pai de vocês, que está no céu, também perdoará vocês.

Mas, se não perdoarem essas pessoas, o Pai de vocês também não perdoará as ofensas de vocês.”

Mt. 18:21-22 – “Então, Pedro, aproximando-se, lhe perguntou: Senhor, até quantas vezes meu irmão pecará contra mim, que eu lhe perdoe? Até sete vezes?

Respondeu-lhe Jesus: Não te digo que até sete vezes, mas até setenta vezes sete.”

Conclusão:

Mt. 6:33 – “Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.”

A partir de agora você não pode dizer: “sou inocente, eu não sabia”

Como Ministro do Evangelho o meu papel é alertar você, a tempo e a fora de tempo, que é hora de arrependermo-nos diante de Deus, é hora de vivermos uma vida em santidade diante de Deus, e é hora de você também alertar aos outros, é hora de evangelizarmos, é hora de anunciarmos o Evangelho do Reino aos nossos familiares, amigos, a toda a gente.

É hora de renunciarmos a nós mesmos, aos nossos comodismos, aos nossos confortos. Nós é que somos servos de Jesus e não ao contrário. O servo é que deve ir atrás do seu patrão e não é o patrão que vem a casa do servo, Jesus Cristo deve ter a primazia em nossas vidas.

Ap. 21:6-8,27 – “Disse-me ainda: está cumprido: Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim. A quem tiver sede, de graça lhe darei a beber da fonte da água da vida. Aquele que vencer herdará estas coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho. Mas, quanto aos medrosos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos adúlteros, e aos feiticeiros, e aos idólatras, e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago ardente de fogo e enxofre, que é a segunda morte. E não entrará nela coisa alguma impura, nem o que pratica abominação ou mentira; mas somente os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro.”

Ap. 2:11 – “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas. O que vencer, de modo algum sofrerá o dado da segunda morte.”

One thought on “SANTIDADE COMEÇA COM ARREPENDIMENTO VERDADEIRO E SINCERO

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Conteúdo protegido, copia e transcrição necessita autorização do autor