O que fazer durante a tempestade: Olhar para Jesus!

Os discípulos estavam seguindo a Jesus e o obedeceram. Jesus ordenou que pegassem o barco e fossem para outra banda. Quando os discípulos estavam no meio do mar os ventos eram contrários e o mar era açoitado pelas ondas.

Quando obedecemos a Jesus somos açoitados por todos os lados, tudo e todos se revoltam contra nós. A oposição se levanta e muitas vezes de onde a gente menos espera.

Mas o Senhor Jesus tem tudo sob o seu olhar, Ele vê tudo, tem tudo sob seu controle. E Ele nos diz: “não temas, sou Eu, tende bom ânimo”

Nós precisamos reconhecer a Jesus, em nossas vidas, em todas as situações. Ele vem em nosso socorro.

Mateus 14:22-33

v.28.29– Pedro ouviu a Jesus e ficou encorajado, todo animado e desafiou a Jesus: “se és Tu, manda-me ir ter contigo”. E a resposta de Jesus trouxe fé ao coração de Pedro: “vem”

Pedro desceu do barco e começou a andar sobre as águas. Mas o nosso inimigo não desiste, o vento continuou soprando, vento forte.

Entre Jesus e Pedro o vento soprava. Pedro olhava para Jesus e andava sobre as águas. O vento continuava a soprar, mas enquanto Pedro olhava para Jesus, ele caminhava sobre as águas. De repente Pedro sentiu medo, por um momento tirou os olhos de Jesus e começou a afundar-se. Jesus amoroso, misericordioso, atendeu o clamor de Pedro: “Socorro, Senhor!”

Pedro estava tão perto de Jesus, bastava que não atentasse para o vento.

II Co. 4:18 – “Por isso, não desanimamos; pelo contrário, mesmo que o nosso homem exterior se corrompa, contudo, o nosso homem interior se renova de dia em dia. Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós eterno peso de glória, acima de toda comparação, não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas.”

II Co. 5:7 – “Porque vivemos pela fé e não pelo que vemos.”

E de repente Jesus nos socorre no dia da tempestade

Mt. 8:23-27 – “Então, entrando ele no barco, seus discípulos o seguiram.
E eis que sobreveio no mar uma grande tempestade, de sorte que o barco era varrido pelas ondas. Entretanto, Jesus dormia.
Mas os discípulos vieram acordá-lo, clamando: Senhor, salva-nos! Perecemos!
Perguntou-lhes, então, Jesus: Por que sois tímidos, homens de pequena fé? E, levantando-se, repreendeu os ventos e o mar; e fez-se grande bonança.
E maravilharam-se os homens, dizendo: Quem é este que até os ventos e o mar lhe obedecem?”

Vejam que não é porque obedecemos a Jesus, que o diabo desiste de nós, ele continua tentando. Cabe a nós não olharmos para as circunstâncias que o diabo cria e sim olharmos para Jesus e a Sua Palavra (promessas)

Mt. 5:10-12 – “Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus.
Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vós.
Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós.”

II Co. 4:7-10 – “Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus e não de nós.
Em tudo somos atribulados, porém não angustiados; perplexos, porém não desanimados; perseguidos, porém não desamparados; abatidos, porém não destruídos; levando sempre no corpo o morrer de Jesus, para que também a sua vida se manifeste em nosso corpo.”

O Cuidado de Deus por nós:

Mt. 10:29-33 – “Não se vendem dois pardais por um asse? E nenhum deles cairá em terra sem o consentimento de vosso Pai.
E, quanto a vós outros, até os cabelos todos da cabeça estão contados.
Não temais, pois! Bem mais valeis vós do que muitos pardais.
Portanto, todo aquele que me confessar diante dos homens, também eu o confessarei diante de meu Pai, que está nos céus; mas aquele que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante de meu Pai, que está nos céus.”

O Evangelho cria inimizades:

Mt. 10:34-42 – “Não penseis que vim trazer paz à terra; não vim trazer paz, mas espada.
Pois vim causar divisão entre o homem e seu pai; entre a filha e sua mãe e entre a nora e sua sogra.
Assim, os inimigos do homem serão os da sua própria casa.
Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim não é digno de mim; quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim não é digno de mim; e quem não toma a sua cruz e vem após mim não é digno de mim.
Quem acha a sua vida perdê-la-á; quem, todavia, perde a vida por minha causa achá-la-á.
Quem vos recebe a mim me recebe; e quem me recebe recebe aquele que me enviou.
Quem recebe um profeta, no caráter de profeta, receberá o galardão de profeta; quem recebe um justo, no caráter de justo, receberá o galardão de justo.
E quem der a beber, ainda que seja um copo de água fria, a um destes pequeninos, por ser este meu discípulo, em verdade vos digo que de modo algum perderá o seu galardão.”

A lógica humana não funciona para Deus e os caminhos de Deus são diferentes dos caminhos do homem, os tempos de Deus são diferentes dos nossos, os prazos de Deus são diferentes dos nossos:

Ec. 3:1-8 – “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu: há tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou; tempo de matar e tempo de curar; tempo de derribar e tempo de edificar; tempo de chorar e tempo de rir; tempo de prantear e tempo de saltar de alegria; tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar e tempo de afastar-se de abraçar; tempo de buscar e tempo de perder; tempo de guardar e tempo de deitar fora; tempo de rasgar e tempo de coser; tempo de estar calado e tempo de falar; tempo de amar e tempo de aborrecer; tempo de guerra e tempo de paz.”

At. 1:7  “Jesus respondeu: – Não cabe a vocês saber a ocasião ou o dia que o Pai marcou com a sua própria autoridade.”

I Pd. 5:6-9 – “Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno, vos exalte, lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós.
Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar; resisti-lhe firmes na fé, certos de que sofrimentos iguais aos vossos estão-se cumprindo na vossa irmandade espalhada pelo mundo.”

Mas a todo o tempo não podemos abaixar os nossos braços e permitir que o diabo conquiste território em nossas vidas:

Realmente estamos cercados de “ladrões” (demônios) que tentam nos roubar em casa, na loja, na Igreja e se baixarmos a guarda, eles se instalam e minam tudo o que é nosso. Bruxos fazem bruxaria contra nós, contra nosso casamento, contra nosso ministério, contra nossos trabalhos ou negócios, querendo destruir-nos, contra os irmãos, sobretudo atacando a área financeira deixando a situação insuportável para todos e se abaixarmos a guarda eles tomarão território.

Mas Deus nos mostra tudo isto para usarmos nossa autoridade e poder em Nome de Jesus Cristo e repreender estes ladrões orando 3 vezes ao dia (manhã, tarde, noite) até que o diabo nos devolva tudo o que roubou e não podemos abaixar os braços, nem dar trégua ao inimigo.

É hora de amarrar o valente, entrar e saquear os despojos, o diabo vem por um caminho, mas por sete tem que fugir.

Temos de usar as armas de Deus contra o diabo:

II Co. 10:4-5 – “Porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus, para destruir fortalezas, anulando nós sofismas e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo,”

Ef. 6:10-13 – “Quanto ao mais, sede fortalecidos no Senhor e na força do seu poder.
Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo; porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes.
Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis.”

Hb. 4:12-16 – “Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração.
E não há criatura que não seja manifesta na sua presença; pelo contrário, todas as coisas estão descobertas e patentes aos olhos daquele a quem temos de prestar contas.
Tendo, pois, a Jesus, o Filho de Deus, como grande sumo sacerdote que penetrou os céus, conservemos firmes a nossa confissão.
Porque não temos sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; antes, foi ele tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado.
Acheguemo-nos, portanto, confiadamente, junto ao trono da graça, a fim de recebermos misericórdia e acharmos graça para socorro em ocasião oportuna.”

As promessas de Deus começam a entrar em ação a partir do momento que toda possibilidade humana se esgota e entramos no descanso de Deus.

Exemplos:

– Abraão: só teve Isaque depois de ter esgotado toda a força humana, para que a glória fosse de Deus

– José: depois de 13 anos saiu da prisão para ser o 2º do reino

– Moisés: depois de 40 anos no deserto saiu para libertar o povo de Israel que estava escravo no Egito

– Gideão: venceu os medianitas com apenas 300 homens

– Lázaro: depois de 4 dias morto, Jesus foi ressuscitá-lo.

Temos que entender que depois da tempestade, ou das dificuldades vem a resposta de Deus, ou o livramento.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Conteúdo protegido, copia e transcrição necessita autorização do autor