A Importância Vital de Meditar na Palavra de DEUS

Este é o 1º alerta à Igreja do Senhor Jesus Cristo, importante, crucial e vital.

No princípio da Igreja os nossos irmãos, pela fé, venceram reinos, praticaram a justiça, alcançaram promessas, fecharam as bocas dos leões, apagaram a força do fogo, escaparam do fio da espada, da fraqueza tiraram forças, na batalha se esforçaram, puseram em fugida os exércitos dos estranhos. As mulheres receberam, pela ressurreição, os seus mortos; uns foram torturados, não aceitando o seu livramento, para alcançarem uma melhor ressurreição; e outros experimentaram escárnios e açoites, e até cadeias e prisões. Foram apedrejados, serrados, tentados, mortos a fio de espada; andaram vestidos de peles de ovelhas e de cabras, desamparados, aflitos e maltratados (homens dos quais o mundo não era digno), errantes pelos desertos, e montes, e pelas covas e cavernas da terra (Hebreus 10:33-37).

Nos últimos tempos, que serão vividos pela Igreja nesta terra, acontecerão eventos semelhantes aos da Igreja Primitiva. Entretanto, confrontos maiores acontecerão neste teatro de guerra chamado MENTE.

Conforme relatou Daniel muitos correrão de uma parte para outra, e a ciência se multiplicará. Pois bem, a ciência se multiplicou exponencialmente, e com o advento da internet ficou mais evidente as tentativas de dominação da mente humana em larga escala e individualmente. O objetivo principal do sistema que rege o mundo e do seu príncipe é ter o domínio total da mente humana e para isso tudo à nossa volta é manipulado para atingir esse intento. Desde as notícias transmitidas pelos canais de televisões, rádios, redes sociais, que ditarão os temas das conversas em todos os espaços, ate mesmo dentro das casas e igrejas. Esse excesso de informações provoca muitos sentimentos, inclusive pavor, medo, pânico, inércia. Basta observar os 2 anos e pouco de pandemia e o que tem provocado na mente das pessoas a nível mundial e como influenciou também a Igreja, tendo muitas pessoas, em casa, assistindo os cultos via online.

Vemos os seres humanos diante de um pequeno aparelho, na postura de prostração (com o pescoço inclinado para frente em posição de vênia, reverência). Diante desse pequeno aparelho (smartfone, celular, tablete) passam horas e horas, em redes sociais, aplicativos de comunicação, aplicativos de consumo e aplicativos de entretenimento. Recebendo todos os tipos de informações, em sua maioria inúteis, ocupando boa parte da mente com informações irrelevantes, sem sentido, sendo sobrecarregado de fake news (notícias e informações falsas, truncadas ou manipuladas), músicas, discussões e opiniões intermináveis, tudo com aparência de verdade. Em outros casos, recebendo a influência total da trindade satânica (outro Jesus, outro espírito, outro evangelho).

O inimigo, que tem um exército muito organizado, sabe da importância de dominar a mente do homem. Por isso temos tantos alertas nas Escrituras, desde o Antigo até o Novo Testamento, para ocuparmos os nossos pensamentos com a Palavra de Deus, tendo a mente exercitada e dominada por Ela. O salmista nos alertou (Salmo 1:1-2): Feliz é o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes, o seu prazer está na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. E quando Deus chamou a Josué para ocupar o lugar de Moisés, deu o seguinte conselho (Josué 1:8): Relembre continuamente os termos deste Livro da Lei (Bíblia). Medite nele dia e noite, para ter certeza de cumprir tudo que nele está escrito. Então você prosperará e terá sucesso em tudo que fizer.

Os pais têm o dever de ensinar, intimar, inculcar essa Palavra em seus filhos desde o nascimento. Tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te (Deuteronômio 6:7). Estas palavras estarão no nosso coração desde a tenra infância, cumprindo o mandamento divino – Instrui o menino no caminho em que deve andar, e, até quando envelhecer, não se desviará dele (Provérbios 22:6). Pais, professores da EBD, pastores têm o dever de ensinar as crianças, adolescentes, jovens e até os adultos, cumprindo o mandamento de Jesus Cristo – Portanto, ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-as a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém! (Mateus 28:19-20). Começa em casa e o exemplo arrasta à Igreja.

Esse ensinamento, desde cedo, provocará o desejo de conhecer, não só a Palavra como o Autor da Palavra, em vez de provocar o desejo de estar preso diante de um smartfone, redes sociais, televisão, horas e horas, seguindo o conselho dos perversos, detendo no caminho dos pecadores, juntando à roda dos zombadores.

Nós estamos em guerra, permanente, e o território que mais interessa ao inimigo dominar é a nossa mente e desde cedo ele procura controlar a mente das crianças, que são mais vulneráveis. Infelizmente, ele tem conseguido os seus intentos, com a conivência dos pais cristãos, que entretêm as crianças com um celular desde o berço. Pois se ele controlar a mente humana, toda a maldade será descortinada, produzindo: a prostituição, a impureza, o apetite desordenado, a vil concupiscência e a avareza, que é idolatria; a ira, a cólera, a malícia, a maledicência, as palavras torpes da boca, a mentira, ou seja, os feitos do velho homem, no qual também, em outro tempo, andamos, quando vivíamos nele. Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias (Mateus 15:19). Mas nos despojamos de tudo isso (Colossenses 3:1-9).

A Igreja deve compreender a necessidade vital de meditar regularmente na Palavra de Deus, tendo o cuidado diário de não viver como vivem as pessoas deste mundo, mas deixando que Deus nos transforme por meio de uma completa mudança da nossa mente. Só assim conheceremos a vontade de Deus, isto é, aquilo que é bom, perfeito e agradável a Ele (Romanos 12:2).

É claro que somos humanos, mas não lutamos por motivos humanos. As armas que usamos na nossa luta não são do mundo; são armas poderosas de Deus, capazes de destruir fortalezas. E assim destruímos ideias falsas e também todo orgulho humano que não deixa que as pessoas conheçam a Deus. Dominamos todo pensamento humano e fazemos com que ele obedeça a Cristo (2ª Coríntios 10:3-5). Fortalezasargumentos e raciocínios pelo qual um disputador esforça-se para fortificar sua opinião e defender-lha contra seu oponente.

Como, já ressuscitamos com Cristo, buscamos as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus. Pensamos nas coisas que são de cima e não nas que são da terra; porque já estamos mortos, e a nossa vida está escondida com Cristo em Deus. Na realidade, pensamos e ocupamos nossa mente com tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, no que há alguma virtude, e no que há algum louvor, nisso pensamos (Filipenses 4:8). Porque a palavra de Deus é viva e poderosa e corta mais do que qualquer espada afiada dos dois lados. Ela vai até o lugar mais fundo da alma e do espírito, vai até o nosso íntimo e julga os desejos e pensamentos do nosso coração (Hebreus 4:12). Meditamos nestas coisas, nos ocupamos nelas, para que o nosso aproveitamento seja manifesto a todos. Temos cuidado de nós mesmos e da doutrina (Palavra); perseveramos nestas coisas; porque, fazendo isto, nos salvaremos, tanto a nós mesmos como aos que nos ouvem (1ª Timóteo 4:15-16).

A mente é um Teatro de Guerra!

Mente, pensamentos, sentimentos, vontades, emoções, coração, cabeça = Palavras associadas ou utilizadas para designar o maior teatro de guerra ou teatro de operações que existe no mundo, onde são travadas as maiores batalhas de vida e de morte – a ALMA.

Estamos em uma guerra e quando servimos verdadeiramente a Deus nos tornamos parte de Seu exército aqui na Terra. Essa guerra não é contra carne e sangue, como disse Paulo aos Efésios, mas é contra o arqui-inimigo da verdade e da vida, que é chamado de diabo, o adversário, e não podemos esquecer que esse inimigo é invisível e que seu campo de guerra, no qual ele atua, é a mente humana.

Nessa guerra, esse arqui-inimigo utiliza de todas as suas estratégias malignas a fim de levar o maior números de pessoas a serem condenadas junto com ele, por isso não poupa esforços para atingir seus intentos. Lançando mão de meios de entretenimento, sistemas de ensino e ideologias, ele difunde ideias completamente contrárias aos ensinamentos e princípios bíblicos, buscando mudar a mentalidade das pessoas em relação a Deus, ao pecado e ao mundo.

  • Quantas vezes, você sentiu como se a sua mente fosse bombardeada com pensamentos que não pareciam ser seus?

  • Quantas vezes, após aceitar um desses pensamentos, você sentiu um medo e ou tristeza profundo?

Esse arqui-inimigo não cessa um só segundo de lançar dardos inflamados em sua mente, cheios de pensamentos sujos e mentiras sobre quem você é e sobre quem Deus é. Se não estiver consciente dos pensamentos soprados pelo diabo, acabará por acolhê-los e nutri-los, o que, inevitavelmente, gerará maus frutos.

Muitos cristãos estão perdendo a batalha contra o inimigo nos lugares celestiais, porque estão perdendo a batalha na mente. Não é possível conquistar as fortalezas espirituais em lugares celestiais, sem que primeiro tenha conquistado as fortalezas espirituais que o diabo tem levantado nas mentes. A incredulidade de muitos cristãos tem sido um fator gerador de quadros psicopatológicos, como ansiedade, medo, aflição, depressão, pânico, podendo gerar sintomas de natureza orgânica.

A maioria dos problemas enfrentados não existem na realidade, é apenas fruto de uma mente extremamente perturbada que não é renovada pela Palavra de Deus. Muitos problemas são frutos da altivez, ou seja, do orgulho ou arrogância (Isaías 2:11). Até mesmo dos sofismas, fruto de mente calculistas, que alimenta pensamentos ou razões que são hostis à fé cristã. Alimentados por julgamentos e decisões, expressos pela consciência – voz interior que nos diz se um ato ou um pensamento é certo ou errado (Jó 27:6; 1a Timóteo 3:9) – alma como diferenciadora entre o que é moralmente bom e mal, impulsando para fazer o primeiro e evitar o último, glorificando um, condenando o outro.

O problema de muitos cristãos – lutar na carne, criando castelos intransponíveis em sua mente, fortalezas cada vez maiores, querendo, através da carne, encontrar soluções que nem mesmo Freud explica. Por outro lado vemos um evangelho triunfalista que alimenta o desejo de conquistas terrenas, buscando riquezas terrenas, gerando frustrações e decepções cada vez maiores, porque a maioria não consegue atingir o padrão proposto pelos coaches da fé.

Embora sejamos humanos, não lutamos conforme os padrões humanos. Usamos as armas poderosas de Deus, e não as armas do mundo, para derrubar as fortalezas do raciocínio humano e acabar com os falsos argumentos. Destruímos todas as opiniões arrogantes que impedem as pessoas de conhecer a Deus. Levamos cativo todo pensamento rebelde e o ensinamos a obedecer a Cristo (2a Coríntios 10:3-5 NVT). Noutra versão de 2a Coríntios 10:3-5 diz que não militamos segundo a carne, que seria o mesmo dizer – fazer uma expedição militar, liderar soldados para a guerra ou para a batalha, (diz-se de um comandante), cumprir a obrigação militar, estar em serviço ativo, ser um soldado, lutar.

O que os apóstolos da igreja primitiva ofereciam?

CRISTO e este crucificado.

O que os irmãos recebiam?

Fraquezas, injúrias, necessidades, perseguições, angústias, por amor de Cristo.

Há um desvio profundo do Evangelho – a maioria dos cristãos procuram soluções na ciência, coaches da fé, coaches da autoajuda, só não buscam o tratamento adequado. Enquanto isso o diabo, o verdadeiro arqui-inimigo, lança todos os tipos de distrações, todas elas com o intento de minar a fé, roubar a Palavra de Deus do coração, injetar a dúvida, e se não for suficiente para desviar você do propósito de Deus, injeta a incredulidade. Arrepende-te, pois, dessa tua iniquidade e ora a Deus, para que, porventura, te seja perdoado o pensamento do teu coração (Atos 8:22).

Para Deus, é muito importante como está a sua mente. Não haverá progresso se a mente não se colocar em harmonia com Deus. Por que você acha que o diabo tem tanto interesse em atacar a sua mente? De todos os seres criados, o homem é o único que tem capacidade de pensar, porque é o único que foi feito à imagem e semelhança de Deus. Ainda que o homem tenha perdido essa imagem e semelhança, por causa do pecado, o homem regenerado recebeu de volta essa premissa. Embora o homem tenha sido reconciliado com Deus por meio do sangue de Jesus Cristo, precisa organizar em sua mente os tipos de pensamentos que o levem a manter uma vida de comunhão com Deus. Deseja agradar a Deus? Então é necessário uma transformação em seu modo de pensar e agir.

Alguns perguntam: Será possível que um cristão possa sofrer qualquer influência do diabo em sua vida? Há muitos cristãos que vivem uma fantasia espiritual dizendo: Se eu ignorar o diabo, ele vai me ignorar também. Satanás não pode entrar em seu espírito, mas pode atacar sua mente, por isso Paulo diz: Não deis lugar ao diabo (Efésios 4:27) e Tiago diz: Resisti ao diabo e ele fugirá de vós (Tiago 4:7).

Satanás sabe que você jamais negará sua fé no Senhor Jesus Cristo, como ele não pode entrar no seu espírito, tenta atingir sua mente. Ele conhece muito bem o funcionamento da mente humana. Sabe que se conseguir manter uma fortaleza na mente do cristão, quatro coisas acontecerão:

O espírito não tem liberdade de expressão;

Essa pessoa não tem paz em seu relacionamento e comunhão com Deus;

Sua mente será um instrumento para fazer o corpo pecar;

Não há autoridade espiritual para lutar contra as obras do diabo.

A inconstância espiritual que observamos em muitos cristãos é resultado de uma mente dividida Com uma parte tenta agradar a Deus e, com outra, tem comunhão com o sistema deste mundo.

Paulo diz claramente nas Escrituras que, antes de ser salvo, sua mente estava em inimizade com Deus, ao pensar independentemente de Deus, assim sendo, agora regenerado como pode intentar ter comunhão com o sistema desse mundo? O que o homem faz é consequência do seu pensamento. – A vós também que outrora éreis estranhos, e inimigos no entendimento (mente) pelas vossas obras más (Colossenses 1:21). Se sua mente não está em comunhão com Deus, estará em comunhão com o mundo.

É preciso entender que a carne por si só não pode fazer nada, sem que primeiro, receba ordem de sua mente, que foi a primeira que desejou e cobiçou. Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos, e éramos, por natureza, filhos da ira como também os demais (Efésios 2:3).

O cristão tem a vantagem de poder controlar seus pensamentos porque tem à sua disposição a vida de Deus, a Palavra e o Espírito Santo. Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra (Colossenses 3:2). Deus espera que as pessoas que nasceram de novo coloquem sua mente nas coisas do Espírito. E o poder da ressurreição capacita a dirigir a mente para as coisas de Deus. Quando a Bíblia diz – pense nas coisas lá de cima, não está dando uma sugestão – mas uma ordem.

Não vamos controlar nossos desejos e impulsos da carne se primeiro não tivermos o controle dos pensamentos que os ativam. A Bíblia diz como o homem pensa em seu coração – indicando que quem controla sua mente terminará controlando também o seu corpo.

Se deseja, cumprir o primeiro mandamento, tem que prestar atenção à situação de sua mente. Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento (mente) e de todas as tuas forças (Marcos 12:30). É impossível amar ao Senhor com toda a nossa mente se uma parte dela não se submete à Sua vontade. O homem de coração dobre é inconstante em todos os seus caminhos – outra versão diz: O homem de mente dobre é um homem com mente dividida (Tiago 1:8).

Hoje vivemos um novo pacto o qual foi instituído com a morte e ressurreição de nosso Senhor Jesus Cristo. Este pacto é superior ao que foi instituído com Moisés no Sinai, porque promete uma transformação radical na pessoa que aceita. Esse pacto se realiza à medida que a pessoa permite que Deus coloque Suas leis em sua mente.

Note como é importante receber a Palavra de Deus em sua mente para que a mesma seja escrita em seu coração. Note que não pode amar a Deus, com seu corpo, sem que tenha amado com a mente. Ora, este é o pacto que farei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o Senhor; porei as minhas leis no seu entendimento, e em seu coração as escreverei; Eu serei o seu Deus (Hebreus 8:10).

Lembre-se que Deus não faz nada em sua vida que você não deseje. Quando há uma decisão para colocar a Palavra de Deus em primeiro lugar, Deus a coloca em sua mente e a escreve em seu coração. Você que é nascido de novo, consegue perceber a importância de entender o funcionamento da sua mente?

A mente é o principal teatro de guerra ou teatro de operações dos filhos de Deus, ali se decide a vitória ou a derrota, o caminho em santidade ou o caminho na carne, o corpo sadio ou enfermo. Aquele que ocupar o maior tempo em sua mente, terá o controle para levar vantagem em seu reino. Você decide se é Deus ou o diabo.

Está casando de sofrer com sua mente? Então permita ser conduzido pela Palavra de Deus e tenha a conscientização da importância de renovar, santificar e ter uma mente totalmente renovada por essa Palavra de Deus. Você pode ser vitorioso na batalha da mente porque Deus deseja que cada um dos Seus filhos tenha uma mente livre de toda influência satânica, “pensando os pensamentos de Deus”.

Os cristãos (discípulos, imitadores, seguidores de Jesus) são encorajados a serem ousados e enfrentar os inimigos de Deus. Os que querem agradar a Deus, e isso se dá através da fé, são encorajados a serem ousados no enfrentar do diabo e seus demônios.

A Bíblia é um livro para todos os momentos da vida, que atende aos interesses do cristão em qualquer ocasião, trazendo conforto aos aflitos, sacudindo os preguiçosos e corrigindo os pecadores. A Bíblia é a resposta certa, tendo exemplos e afirmações que recordam aos servos de Deus, que no final, há sempre vitória nas guerras. As palavras de Deus também trazem fortalecimentos nesses dias.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.